Buscar
  • lupuscare

Lúpus e Câncer

O lúpus eritematoso sistêmico (LES), uma doença inflamatória autoimune complexa e crônica, é caracterizado pela produção de autoanticorpos, que podem ser direcionados contra quase qualquer orgao do corpo. O LES ocorre predominantemente em pessoas jovens e de meia-idade. 90% da pessoas com lupus sao mulheres, mas o lupus masculino muitas vezes pode ser ate mas agressivo. Os rins e a pele são os órgãos mais intensamente afetados.


As principais causas de morte em pacientes com LES incluem infecção, câncer, insuficiência renal, infarto do miocárdio e doença do sistema nervoso central. Devido ao diagnóstico precoce meticuloso e ao progresso do tratamento, as taxas de sobrevida dos pacientes com LES aumentaram notavelmente nas últimas décadas. Como resultado, mais atenção deve ser dada aos riscos de desenvolvimento de câncer em pacientes com LES.


Até agora, uma quantidade crescente de pesquisas tentou revelar a incidência de câncer em pacientes com LES, e vários estudos demonstraram com sucesso que o LES está significativamente associado a riscos aumentados de câncer de tireoide, câncer de colo do útero e câncer hematológico.


Neste Novembro azul trazemos este tema, para que os homens com lúpus não deixem de fazer seus exames preventivos contra o câncer de prostata e também para que fiquem alertas aos sintomas desta doença.




Sinais e Sintomas do Câncer de Próstata



1. Micção frequente

2. Fluxo urinário fraco ou interrompido.

3. Vontade de urinar frequentemente à noite.

4. Sangue na urina ou no sêmen.

5. Disfunção erétil.

6. Dor no quadril, costas, coxas, ombros ou outros ossos se a doença se disseminou.

7. Fraqueza ou dormência nas pernas ou pés.


Quais os tipos de exame para diagnóstico do câncer de próstata?


Além do toque retal realizado pelo urologista, há exames de imagem (como ultrassom e ressonância magnética) e exames de sangue que são capazes de indicar disfunções na próstata.


O exame de sangue avalia o hormônio Antígeno Prostático Específico (PSA), que permite identificar alterações que mostram o surgimento de um tumor. Esse exame deve ser realizado anualmente, a partir dos 40 anos de idade.


O diagnóstico por ultrassonografia, pode ser realizado por dois tipos de exames. O primeiro é o mais tradicional, ou seja, via abdominal. Neste tipo de ultrassom, o diagnóstico do câncer de próstata é feito com base em alterações evidentes na própria glândula, bexiga e, também, nas vesículas seminais. O exame também permite mensurar o volume de resíduos da bexiga depois de urinar.


A segunda opção de ultrassonografia para o diagnóstico do câncer de próstata é o método transretal. Durante o exame, o especialista consegue verificar em tempo real os detalhes da próstata, bem com qualquer alteração anatômica. Esse é um dos meios de identificação mais recomendados pelo urologista.

108 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo