Buscar
  • lupuscare

Quem são os cientistas que estudam o Lúpus?

Você sabia que existem diversas pesquisas sobre o lúpus em todo o mundo. A maior instituição é a Lupus Foundatio of America (LFA) https://www.lupus.org/. Com um robusto orçamento para pesquisa a fundação lidera as pesquisas no âmbito global. Para estimular a pesquisa e divulgar o trabalho de especialistas. Entre estas ações está a criação de dois prêmios anuais o Prêmio Evelyn V. Hess e o Prêmio Mary Betty Stevens Young Investigator.


O Prêmio Evelyn V. Hess foi estabelecido em 2006 e é concedido anualmente para reconhecer as contribuições excepcionais de um pesquisador clínico cujo corpo do trabalho avançou a compreensão da ciência no tratamento do lúpus. Estabelecido em 2009, o Prêmio Mary Betty Stevens Young Investigator reconhece as realizações notáveis ​​de um pesquisador nos estágios iniciais de sua carreira.


Em fevereiro deste ano a LFA anunciou os ganhadores dos seus prêmios anuais de maior prestígio, reconhecendo três importantes cientistas do lúpus. O LFA entregou o Prêmio Evelyn V. Hess para Joan T. Merrill, MD, Oklahoma Medical Research Foundation (OMRF) e o Prêmio Mary Betty Stevens Young Investigator para Andrea Knight, MD, MSCE Hospital for Sick Children (SickKids) e Jason S. Knight, MD, PhD, University of Michigan. Ambos os prêmios são selecionados por meio de um processo revisado por pares, e o Prêmio Mary Betty Stevens Young Investigator deste ano resultou em um empate entre dois cientistas.



A Dra. Merrill, membro do Programa de Pesquisa de Artrite e Imunologia Clínica da OMRF, e da Lupus Foundation of America Chief Advisor, Clinical Development, está sendo reconhecida por suas incansáveis ​​contribuições ao longo de quase 30 anos que expandiram a compreensão do lúpus e tiveram um profundo impacto na melhoria do desenho de estudos clínicos sobre lúpus Ela construiu uma corte de pesquisa de mais de 650 pacientes voluntários com lúpus na OMRF, foi autora de mais de 270 publicações, sendo citada em outras pesquisas mais de 15.000 vezes. Seu foco no desenvolvimento de novas abordagens para avaliar o progresso do paciente em ensaios clínicos, liderando mudanças transformadoras nestes testes vinculando as alterações clínicas aos biomarcadores e melhorar a precisão dos dados que podem levar a tratamentos novos e eficazes para o lúpus. Dra. Andrea Knight, reumatologista pediátrica do Hospital for Sick Children (SickKids), professora assistente da Universidade de Toronto, Canadá, e membro do Conselho Consultivo Médico-Científico da Lupus Foundation of America, concentra sua pesquisa na melhoria da vida de jovens com lúpus eritematoso sistêmico com início na infância (cSLE) e seu impacto no cérebro em desenvolvimento.


Dr. Jason Knight, professor associado da Universidade de Michigan, fez contribuições significativas para a pesquisa sobre lúpus e complicações cardiovasculares causadas pela doença, incluindo a síndrome antifosfolipídica (APS), que causa coágulos sanguíneos.


Não é bom saber, que existem pessoas dedicadas à pesquisa do Lúpus?




128 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo