Buscar
  • lupuscare

Lúpus na escola: um guia para pais e filhos


Um grande obstáculo para crianças com doenças crônicas como o lúpus é a incerteza de sua condição. Eles podem se sentir bem em um dia e indispostos no outro. Adicione o estresse da escola a isso e, compreensivelmente, as crianças e seus pais podem se sentir sobrecarregados. A boa notícia é que há maneiras de tornar mais fácil a passagem pela escola com lúpus. Desenvolver um plano é essencial para pais, filhos e sua escola.


COMUNICANDO-SE COM A ESCOLA:
É importante conversar com os professores, a enfermeira da escola e outros membros da equipe como o lúpus afeta especificamente seu filho ou filha. Se você tiver insegurança ou dificuldades em expressar todas as dificuldades, solicite uma carta do reumatologista ou busque apoio em associações dedicadas a ajudar pessoas com lúpus. Educar a todos sobre os limites e transtornos do lúpus ajudará a escola a apoiar a criança ou o adolescente. NUNCA esconda o fato da criança ter a doença. O lúpus não é causado por descuido dos pais, e sim por questões genéticas ainda não compreendidas totalmente pelos médicos. Não se deve ter vergonha da doença e sim buscar apoio.

As crianças também têm um papel a cumprir. Para tirar o máximo proveito da escola, as crianças precisam aprender a ouvir o seu próprio organismo e falar aos professores e funcionários da escola sobre como estão se sentindo. 
COMO ENSINAR AS CRIANÇAS A ENTENDEREM O PRÓPRIO ORANISMO:
É importante conversar com a criança e adolescente sobre a doença e ensinar como ela deve prestar atenção em sintomas, que podem indicar que o lúpus está em atividade e desencadeando crises.
Oriente seu filho ou filha a sempre:
1) Não deixar de tomar os remédios no colégio , mesmo que ele esteja se sentindo muito bem naquele dia. O lúpus é assim, uma montanha russa, uns dias o pessoa está ótima e no outro tem uma terrível fadiga ou outros sintomas. Então, se no horário do colégio for necessário tomar alguma dose de medicamento, este nunca deve ser pulado.
2) Orienta-los a sempre avisar aos professores ou enfermaria quando não estiver se sentindo bem. O lúpus pode se manifestar de diversas formas, sendo assim é sempre recomendado que quando sentir algo e diferente no colégio que a criança ou adolescente busque apoio no quadro da escola.
3) Está tudo bem falar sobre a doença. Não deixe que seu filho ou filha, guarde para si as questões ligadas a doença. Deixe ele a vontade para falar com outros sobre a sua condição, isso ajuda na compreensão de vários problemas que eles enfrentarão quando crianças e quando se tornarem adultos.
4) Pessoas com lúpus precisam descansar. O descanso apropriado é essencial para pessoas com lúpus e para crianças também. Oriente seu filho a ter o horário de descanso que ele precisa. EM muitos casos não será possível comparecer aos eventos da escola, mas está tudo bem!
Pessoas com lúpus podem ter uma vida normal, ter uma carreira, casamento, filhos e realizar todos os seus sonhos. Aprender a lidar com os limites da doença, é o começo para uma vida plena e feliz!
Preparamos um modelo de carta, que poderá ser enviada a escola. Para baixar, basta clicar no botão a seguir.

carta_modelo_escola
.docx
Download DOCX • 15KB









123 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo